Feira Integrada – a cara da Monteiro


Você conhece a Feira?

No terceiro trimestre, ao final de cada ano letivo, os estudantes e colaboradores da Monteiro envolvem-se em um grande evento: a Feira Integrada. Nela, os alunos usufruem da oportunidade (e também do desafio) de apresentarem aos seus familiares e amigos projetos que foram trabalhados ao longo do ano. Em 2019, o tema geral foi “sustentabilidade”.

Depois de orientados por uma equipe de professores – que acompanha cada turma durante todo o processo da Feira –, os alunos escolhem um ou mais temas específicos relacionados às disciplinas da grade e se dividem em grupos. Os grupos, por sua vez, escolhem as partes dos temas pelos quais serão responsáveis por apresentar.

Para realizarem as apresentações, após o trabalho de pesquisa, os alunos elaboram cenários pensados a partir de croquis cuidadosamente acompanhados pelas professoras de Artes. Após o planejamento e confecção dos materiais necessários, os estudantes decoram as salas de aula, trazem experimentos, produtos e objetos de estudos e até caracterizam a si mesmos. As apresentações têm formatos variados: podem ser teatrais, envolver exibições de vídeos, conter degustação de alimentos e bebidas, entre outros aspectos.

Assim, todos os anos, por uma manhã, a Monteiro se transforma em um grande mostruário de pequenos e jovens pesquisadores. Após envolverem-se com seus respectivos temas de diversas maneiras – visitas técnicas, experimentos científicos e/ou sociais, pesquisas acadêmicas e outras técnicas de estudo –, os alunos da Monteiro passam pela avaliação dos professores ao mostrarem o que aprenderam.  

Além de terem as apresentações e os trabalhos expostos pontuados como parte das avaliações propostas pela Escola, os alunos compartilham conhecimento e se divertem. 

Tradição Monteiro – a importância da Feira Integrada

A diretora de Comunicação, Tiziana Dadalto, afirma que a Feira é “um evento pedagogicamente significativo, pertinente e atual para o desenvolvimento de competências dos alunos”. O professor Vaccari reforça: “As apresentações formam os alunos em aprimorar seu poder de síntese e comunicação”.

Um dos avaliadores dos trabalhos do evento, Vaccari alega que “A Feira Integrada é a consagração de esforços formativos da Monteiro. O momento da apresentação encerra processos anuais que valorizam não só o espírito argumentativo, a busca pelo conhecimento, a elaboração de ideias com rigor acadêmico, mas também, a criatividade na composição das apresentações, o coleguismo na montagem dos estandes e no percurso de produção”.

A Feira Integrada vem sendo realizada, tradicionalmente, há mais de 25 anos e já é marca registrada da Monteiro. Mais do que uma feira de ciências (ou algo semelhante), o evento foi sendo reconfigurado ao longo do tempo até chegar ao formato atual. Sua importância é indubitável para a formação dos alunos da Monteiro. Nas palavras de Vaccari: “A Feira é conhecimento, educação ativa, experimentação, interação, protagonismo. Ela é, também, a antecipação de um projeto de vida, uma vez que os estudantes se envolvem com áreas de seu interesse”.

O evento incentiva não só a pesquisa científica, ele ultrapassa as elaborações tradicionais de projetos estudantis, sendo grande aliado na implementação do ensino-aprendizagem humanizado. A Feira – assim como todos os processos que a antecedem e culminam nela – estimula a curiosidade dos alunos e o desejo de aprofundamento nos estudos, auxilia no autoconhecimento, no desenvolvimento da autonomia e da autorresponsabilidade, contribuindo para a formação do pensamento crítico e do senso de coletividade. 

“A Feira Integrada é o grande prêmio que os professores e a Escola recebem de alunos que são formados em empenho, conhecimento, questionamento, responsabilidade social e cidadania”, conclui Vaccari.

Clique neste link e veja um pouco de como foi a Feira Integrada deste ano.

Talita Vieira.